domingo, 15 de abril de 2018

L'ÉVANGILE SELON LE SPIRITISME(ano 164) - Por David Chinaglia






















Neste domingo dia 15 de Abril, é aniversário da obra Espírita, O Evangelho segundo o Espiritismo, um dos livros mais vendidos sobretudo no Brasil, da Doutrina Espírita, a chamada segunda obra da codificação, que verdade é a terceira, já que Kardec, escreveu o aqui no Brasil abandonado, O que é o Espiritismo, antes de entrar nesta obra que até hoje, muito nos ajuda.

Euaggélion, que significava a boa nova, ou seja a boa e feliz notícia, eis de onde surgiu o termo Evangelho,que falava do significado das palavras Jesus, e atos, e da vida do mestre amigo.

Foi em 17 de Julho de 1856, quando ainda estava sendo ditado o Livro dos Espíritos, que Kardec foi informado importais, que depois da primeira obra, muitas outras se seguiriam, para falar da vida Espiritual..





Deste livro foi dito uma frase até hoje repetida até hoje, que a obra seria escrita "contendo a explicação das máximas morais do Cristo em concordância com o Espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida"


Seu primeiro título dado pelo codficador foi a IMITAÇÃO DO EVANGELHO, logo depois corrigida pelos imortais, e adotada como é até hoje o Evangelho segundo o Espiritismo.
O Evangelho Segundo o Espiritismo, foi dividido em cinco partes, a saber, análise dos atos comuns da vida do Cristo; dos milagres; das profecias; das palavras que serviram para o estabelecimento dos dogmas teológicos e do ensino moral. Sobre este último tema, o ex-chefe druida aclara que o ensino moral jamais foi motivo de disputas teológicas (considerando o sermão da montanha e as parábolas), razão pelo qual estrutura os alicerces básicos do terceiro livro da Codificação..


Obra foi escrita a partir de observações de Allan Kardec, enquanto pesquisava os fenômenos espíritas, que havia por parte de todos maior preocupação com a parte mística do que com a parte moral da Doutrina Espírita.
Santo Agostinho, São Luís, São Vicente de Paulo, Erasto, Fénelon, algúns dos espíritos mais famosos que participaram da codificação, e da escritura do Evangelho segundo o Espiritismo.


A alteração do título foi feita por orientação do espírito do Sr. Didier e outros amigos de Kardec, e não só dos espíritos como falam muito.
Em Setembro de 1863, no dia 14, os historiadores desta doutrina relembram do que foi dito á Rivail(Allan Kardec) pelos imortais.


“Nossa ação, principalmente a do Espírito da Verdade, é constante ao teu redor, e de tal maneira, que não a podes negar. Assim não entrarei em detalhes desnecessários, sobre o plano da tua obra, que, segundo os meus conselhos ocultos, modificaste tão ampla e completamente”. Logo adiante acentuavam: “Com esta obra, o edifício começa a libertar-se dos andaimes, e já podemos ver-lhe a cúpula a desenhar-se no horizonte”.


Capítulo a capítulo o Evangelho segundo o espiritismo nos traz em um novo olhar, uma nova visão de Jesus, antes, durante e depois, uma interessante lição de Kardec, que nos fazem sempre torna-lo um livro de cabeceira, para o dia a dia.

O Evangelho Segundo o Espiritismo, tem várias versões, á uma obra Francesa, a mais confiável é a da Editora Lake e tem a tradução e a supervisão de J.Herculano Pires.


Em 1974, Herculano Pires foi um dos grandes espíritas, sobre um estudo lançado na Federação Espírita do Estado de São Paulo, que a partir do Evangelho Segundo o Espiritismo, queriam reescrever a codificação, ato que foi também combatido pelo próprio Chico Xavier, algumas obras lançadas por aquela organização podem ser achadas até hoje como centro de estudos entre outras coisas.






A verdade é que ao ligar o místico em o Evangelho Segundo Espiritismo, Kardec queria um estudo aprofundado do que se falava na Bíblia, é época e mostrar que a Doutrina não surgiu para combater, e sim para dar uma nova visão, um novo enfoque da grande experiência de amor, que foi Jesus, e clarear os pontos de onde viemos, quem somos, e para onde vamos.








A Introdução e o Capítulo I constituem verdadeiro estudo sobre a natureza, o sentido e a finalidade do Espiritismo. Devem ser estudados atenciosamente, e não apenas lidos. Formam uma peça de grande valor para a verdadeira compreensão da Doutrina.
(JOSÉ HERCULANO PIRES).





David Chinaglia, 60, é escritor, palestrante, espírita, editor deste Blog, está no espiritismo há 44 anos, e segue a doutrina de acordo com a codificação de Allan Kardec, e-mail para davidchinaglia@gmail.com